sábado, 14 de julho de 2018

Espaço museológico do IHGM é resgatado depois de décadas



Edomir Oliveira e Euges Lima desencerrando a placa
São Luís – O IHGM possuiu o primeiro museu do estado do Maranhão, fundado em 1926, mas que ao longo do tempo e devido a várias atribulações pelas quais passou essa Instituição ao longo de seus quase 93 anos, acabou se perdendo.

No final da década de 1930, durante o Estado Novo no Maranhão o Instituto Histórico e Geográfico foi perseguindo, sendo desalojado de sua sede e tendo seu acervo de livros e peças museologicas indo parar nos porões do Liceu Maranhense. Em 1948, segundo Antônio Lopes, secretário perpétuo, já computavam cinco despejos até aquele ano.

Raul Vieira da Silva (filho da homenageada) e Euges Lima
Sem sede própria até 1950, quando recebeu a doação do Governo do Estado do Maranhão - Gestão Sebastião Archer (1946/1950) - de um prédio, situado à Rua Grande, n.º 640, esquina com a Rua de Santa Rita, finalmente o IHGM encontrou pouso certo. Porém no início de 1970, nova crise, o telhado foi abaixo e aí mais uma mudança de sede e danos causados no acervo. Todas essas mudanças e despejos ao longo dessas décadas, contribuiram para perda e extinção das peças e artefatos museologicas originais que o IHGM acumulou a partir da sua fundação, causando um prejuizo irreparável ao seu acervo. 

José Augusto, Euges Lima e Jadson Gonçalves
Mas uma nova história vem sendo construída no IHGM nos últimos tempos, pois a operosa gestão atual, que em 2016 recebeu a doação do importante acervo do sociológo e professor da UFMA, Ribamar Caldeira e inaugurou uma sala especifica para abrigar o "Acervo José Caldeira", agora,  em mais uma ação de ousadia e competência administrativa,  está resgantando o "antigo" espaço museológico que num passado remoto possuiu o Instituto, isso a partir de peças remanescentes e novas doações.

Euges Lima, Natalino Salgado e Jadson Gonçalves
Na última quinta-feira (12), às 16h, no primeiro andar do prédio “ Antônio Lopes”, sede do IHGM, situado na Rua de Santa Rita, 230, Centro, foi inaugurada a Sala Museológica “Profa. Eneida Canedo” que reune as principais e mais antigas peças, obras de arte, esculturas, fotografias, livros e mapas que compõem o acervo do Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão.
O nome da sala é uma homenagem à professora e geógrafa Eneida Vieira da Silva Ostria de Canedo, que foi professora do Curso de Geografia da UFMA por mais de trinta anos e presidente do IHGM entre 2006 e 2010, a primeira mulher a presidir a instituição, sendo sócia efetiva por quarenta anos, falecida ano passado aos 87 anos.

Edomir e Euges na Galeria dos Presidentes do IHGM
Com mais de quarenta itens expostos que de certa forma ajudam a contar um pouco da história do IHGM, ressaltam-se os “medalhões” de 1928 com os perfis de personalidades da literatura maranhense, esculpidos pelo famoso escultor maranhense, Newton Sá. Obras de arte da década de 1940, como “ A Cruz e o Canhão” de R. S. Almeida, 1944; a galeria de fotos dos presidentes do IHGM, desde seu primeiro presidente até o atual; o busto de Eça de Queiroz que pertenceu ao escritor Antônio Lobo e foi doado ao Instituto por Arnaldo Ferreira; a Carta da Ilha de São Luís e a Planta de São Luís, coloridas, publicadas para comemorar o tricentenário do estabelecimento dos franceses no Maranhão em 1912 pelo Dr. Justo Jansen, médico e geógrafo e que pertenciam ao acervo do escritor português, Fran Paxeco e que foram doadas, entre outros itens, recentemente por sua neta, a portuguesa Rosa Machado; uma placa de mármore datada de 1911, da gestão do Governador Luiz Domingues de reconstrução de uma escola que foi construída originalmente em 1873; o primeiro livro publicado por Mário Meireles de 1948, “O Imortal Marabá”, contendo seu discurso de posse na Academia Maranhense de letras; a primeira edição de 1870 do Dicionário Histórico-Geográfico da Província do Maranhão do historiador César Marques; o esboço publicado do escudo da Prefeitura de São Luís de 1926, elaborados por membros do Instituto, além de vários documentos do IHGM das décadas de 1950, 1970 e 1980, entre outros itens. 

A gestão “César Marques”, inaugurou essa sala, fechando sua administração com chave de ouro, entregando esse novo e importante espaço para os sócios, pesquisadores, alunos e ao público em geral com o objetivo de resgatar, preservar, divulgar e disponibilizá-lo para visitação o acervo remanescente, além de estimular novas doações.

A organização e curadoria da exposição é do professor, historiador e presidente do IHGM, Euges Lima. A visitação à sala está aberta ao público, das 14h às 18h, de segunda à sexta e a entrada é gratuita.


 

sexta-feira, 13 de julho de 2018

IHGM inaugura Sala Museológica Professora Eneida Canedo


 O espaço abriga peças que resgatam a história de São Luís, como uma placa de reinauguração de escola em 1911, pelo então prefeito [governador] Luiz Domingues



Por Daniel Júnior/ O ESTADO13/07/2018

SÃO LUÍS - Um espaço reservado para expor documentos e peças que retratam a história de São Luís, como a Carta de São Luís e a planta da capital maranhense de Justo Jansen de 1912. A Sala Museológica Professora Eneida Canedo, do Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão (IHGM), foi inaugurada ontem (12), na sede da entidade, na Rua de Santa Rita, no centro da capital.

“É uma sensação de dever cumprido e satisfação para a nos­sa gestão. Este espaço representa o resgate do nosso material. Galeria que representa os 93 anos do Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão. Quem ganha com isso é a população, que vai poder usufruir de conhecimentos palpáveis”, explicou, entusiasmado, Euges Lima, atual presidente do IHGM.

No local, também há fotos dos presidentes do Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão (IHGM), como Justo Jansen (1925-1930), José Domingues (1930-1933), Rubem Almeida (1961-1972) e outros que geriram o instituto em anos anteriores; fotografia do brasão antigo da Prefeitura de São Luís; obras do artista Newton Sá (autor da famosa Mãe d’Água, da Praça Dom Pedro II).

Entre as peças, há um busto de Eça de Queiroz e uma placa de reinauguração de uma escola no ano de 1911, pelo então prefeito da época Luiz Domingues da Silva.

“Aqui está a nossa história. A história que construímos ao longo desses 93 anos. É muito gratificante a realização desse projeto”, finalizou Euges Lima.

quarta-feira, 11 de julho de 2018

IHGM inaugura hoje Sala Museológica




São Luís – Hoje, às 16h, no primeiro andar do prédio “ Antônio Lopes”, sede do IHGM, localizado na antiga Rua de Santa Rita, 230, Centro, próximo a tradicional Praça da Alegria, será inaugurada a Sala Museológica “Profa. Eneida Canedo” que reunirá as principais e mais antigas peças; obras de arte, esculturas, fotografias, livros e mapas que compõem o acervo do Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão.

O IHGM que teve o primeiro museu do estado do Maranhão, fundado em 1926, mas que ao longo do tempo e devido a várias atribulações pelas quais passou essa instituição ao longo de seus quase 93 anos, acabou se perdendo.

A gestão “César Marques”, inaugurará essa sala, fechando sua administração com chave de ouro, entregando esse novo e importante espaço para os sócios, pesquisadores, alunos e ao público em geral com o objetivo de resgatar, preservar, divulgar e disponibilizá-lo para visitação o acervo remanescente, além de estimular novas doações.

O nome da sala é uma homenagem à professora e geógrafa Eneida Vieira da Silva Ostria de Canedo, que foi professora do Curso de Geografia da UFMA por mais de trinta anos e presidente do IHGM entre 2006 e 2010, a primeira mulher a presidir a instituição, sendo sócia efetiva por quarenta anos, falecida ano passado aos 87 anos.

Com mais de quarenta itens expostos que de certa forma ajudam a contar um pouco da história do IHGM, ressalta-se os “medalhões” de 1928 com os perfis de personalidades da literatura maranhense, esculpidos pelo famoso escultor maranhense, Newton Sá. Obras de arte da década de 1940, como “ A Cruz e o Canhão” de R. S. Almeida, 1944; a galeria de fotos dos presidentes do IHGM, desde seu primeiro presidente até o atual; o busto de Eça de Queiroz que pertenceu ao escritor Antônio Lobo e foi doado ao Instituto por Arnaldo Ferreira; a Carta da Ilha de São Luís e a Planta de São Luís, coloridas, publicadas para comemorar o tricentenário do estabelecimento dos franceses no Maranhão em 1912 pelo Dr. Justo Jansen, médico e geógrafo e que pertenciam ao acervo do escritor português, Fran Paxeco e que foram doadas, entre outros itens, recentemente por sua neta, a portuguesa Rosa Machado; uma placa de mármore datada de 1911, da gestão do Governador Luiz Domingues de reconstrução de uma escola que foi construída originalmente em 1873; o primeiro livro publicado por Mário Meireles de 1948, “O Imortal Marabá”, contendo seu discurso de posse na Academia Maranhense de letras; a primeira edição de 1870 do Dicionário Histórico-Geográfico da Província do Maranhão do historiador César Marques; o esboço publicado do escudo da Prefeitura de São Luís de 1926, elaborados por membros do Instituto, além de vários documentos do IHGM das décadas de 1950, 1970 e 1980, entre outros itens. A organização e curadoria da exposição é do professor, historiador e presidente do IHGM, Euges Lima.


Eleição no IHGM, chapa Profa. Eneida de Canedo




Prezado (Prezada) Confrade (Confreira),


Comprometidos com Vossa Senhoria, representação material do Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão – IHGM, apresentamos-lhe a CHAPA PROFª. ENEIDA DE CANEDO, cujos integrantes, abaixo relacionados, propõem-se a assumir a Direção da Instituição e conduzir os interesses do nosso sodalício, no biênio 2018 – 2020.

Esse compromisso se dá em harmonia com o prescrito no Estatuto do IHGM, no que se reporta aos critérios da sua organização, especificamente no que diz respeito à eleição da sua Diretoria e do Conselho Fiscal.

Em unânime acolhimento fizemos denominar a composição da chapa de PROFª. ENEIDA DE CANEDO numa justa homenagem à Profa. Eneida Vieira da Silva Ostria de Canedo, por sua história de trabalho, lealdade e dedicação ao Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão.

De já agradecemos àqueles que nos estimularam a empreender essa caminhada que somente será fortalecida com o apoio de cada um e de todos.

Nesse sentido, convidamos-lhe a participar do processo eleitoral no próximo dia 12 de julho, no horário das 14:00 às 18:00, na sede do Instituto, à Rua de Santa Rita, 230 – Centro.

Unidos e movidos pelo mesmo ideal, não há barreiras que não possam ser transpostas.

Fraternalmente,

José Augusto Silva Oliveira



CHAPA PROFª. ENEIDA DE CANEDO

DIRETORIA

Presidente: José Augusto Silva Oliveira
Vice-Presidente: Euges Silva de Lima
1º.  Secretário: Maria Goretti Cavalcante de Carvalho
2º.  Secretário: Antônio Guimarães de Oliveira
1º. Tesoureiro: José Bello Salgado Neto
2º. Tesoureiro: Josiel Ribeiro Ferreira
Diretor de Patrimônio: Francarlos Diniz Ribeiro
Diretor de Serviços de Divulgação: Iran de Jesus Rodrigues dos Passos 

CONSELHO FISCAL

 Titulares

Célio Githay Vaz Sardinha
Arthur Almada Lima Filho
Josefa Ribeiro da Costa

Suplentes

Ronald Pereira dos Santos
José Ribamar de Sousa Almeida
Raul Eduardo de Canedo Vieira da Silva